A reciclagem nos dias de hoje

Posted on 02/12/2010 por

0


Nos dias de hoje, o conceito de lixo mudou muito ao de antigamente. Lixo não é mais aquilo que consideramos suja e sem qualquer utilidade, para muitas pessoas o lixo é termo de emprego, renda e material secundário para produção de inúmeros produtos, utilizando menos energia, menos recursos naturais e trazer de volta ao ciclo reprodutivo o que seria jogado fora.

A reciclagem de materiais como papel, vidro, plástico, metal, entre outros contribui para diminuir a poluição do ar, do solo e das águas, melhora a limpeza nas cidades e a qualidade de vida da população e ainda gera receita com a comercialização de produtos recicláveis.

Luiz Carlos da Silva, de 45 anos, é catador de papelão nas ruas de São Paulo. Não tem moradia fixa, mas vive apenas da renda de suas coletas, que gira em torno de R$200,00 por mês.

As grandes empresas do Brasil e do mundo já tem essa consciência da importância da reciclagem, e sua maioria tem suas próprias cooperativas ou fazem as coletas terceirizando o serviço e beneficiando milhares de trabalhadores.

O Grupo Pão de Açúcar conta com Estações de Reciclagem, presentes em três de seus supermercados (Pão de Açúcar, Extra e CompreBem), que gera benefícios ambientais, sociais e de relacionamento com seus clientes e fornecedores.

Em 2001, em parceria com a Unilever , o grupo foi a primeira rede de supermercados a disponibilizar pontos de entrega voluntária de materiais recicláveis (papel, plástico, metal, vidro e óleo de cozinha usado) e hoje é o mais antigo programa de reciclagem de varejo do Brasil. São 110 estações espalhadas pelo país em 31 municípios dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Goiás e Distrito Federal. Só no ano passado foram arrecadadas 7 mil toneladas de materiais recicláveis.

Além de coletar, as estações do Pão de Açúcar também dão o rumo correto para cada tipo de material, ajudando 33 cooperativas de reciclagem e gerando emprego para mais de 550 trabalhadores.

Nos supermercados Extra, a H2OH! ajudou a expandir as estações de coleta, então surgiram as Estações de Reciclagem Extra H2OH!. O programa tem como objetivo diminuir as extrações de recursos animais, gerando menor resíduo no meio ambiente e assim preservando a natureza. Desde 2008 o programa gera benefícios ambientais, e no ano de 2009 foram somadas um total de 594,1 toneladas de materiais coletados pelas estações.

Hoje, você encontra as Estações de Reciclagem Extra e H2OH! em 26 municípios de 15 estados pelo país e o Distrito Federal, somando no total 78 estações. Assim, 18 cooperativas são beneficiadas, gerando renda para 157 trabalhadores.

O CompreBem também tem suas Estações de Reciclagem localizadas nos estacionamentos de 11 lojas no estado de São Paulo, onde os clientes também podem deixar materiais recicláveis. Com esse projeto, 5 cooperativas são beneficiadas e dão emprego para 33 trabalhadores. 122mil toneladas foram arrecadadas no ano passado pelas Estações do CompreBem.

20 lojas do CompreBem também contam com coletores de óleo, onde os clientes podem fazer a reciclagem de óleo de cozinha usado (soja, milho, girassol, etc). Todo o óleo arrecadado é direcionado para a produção de biocombustível, e em 2008 foram arrecadados mais de 20mil litros de óleo.

Para fazer a reciclagem, o cliente só precisar levar o conteúdo em uma garrafa pet.

 

http://www.youtube.com/watch?v=jmI9NE34M-s

 

Outro grande problema que prejudica o nosso meio ambiente é o destino indevido que as pessoas dão ao lixo eletrônico. Um celular jogado num rio contamina 675 mil litros de água, volume suficiente para 740 pessoas sobreviverem durante um ano. Cooperativas como a Coopermiti, localizada em São Paulo, fazem a coleta desse tipo de lixo ou o e-lixo, como também pode ser chamado.

A iniciativa é de recolher, reciclar e destinar quaisquer produtos eletrônicos. A Coopermiti é a única cooperativa na categoria que é conveniada a um órgão público, a Prefeitura de São Paulo-SP.

A Abrasel, junto com o Ministério do Turismo e o Sebrae, criaram o Projeto Papa Óleo, que tem como objetivo preservar o meio ambiente, de uma forma sustentável, reciclando e reutilizando o óleo de cozinha,transformando-os em produtos como sabão e biodiesel, gerando emprego e renda para muitos trabalhadores. O presidente da Abrasel da Bahia, Luiz Henrique Amaral foi quem teve a iniciativa de realizar esse projeto. O Papa Óleo também conta com um Fundo de Responsabilidade Social, que é uma conta bancária aberta para arrecadar fundos para instituições de caridade. Para cada litro de óleo recolhido, as cooperativas devem depositar R$0,30 no Fundo de Responsabilidade Social, fazendo desse um projeto de responsabilidade sócio ambiental.